Vou ficar inconsciente durante o tratamento?

Definitivamente, não! A hipnose moderna comprovou através de exaustivos testes, nos mais desenvolvidos centros de pesquisa, que paciente inconsciente não realiza nenhuma terapia, a não ser a do relaxamento. Entre nossa mente consciente e subconsciente existe uma barreira de proteção que elimina toda e qualquer possibilidade de que alguma informação possa entrar ou sair do subconsciente, local onde se encontram todas as nossas informações, entre elas a causa do problema apresentado. Paciente inconsciente bloqueia a exteriorização da causa do problema, consequentemente, não realiza terapia.

Qual a diferença entre o estado de hipnose e o sono?

Durante o sono, acontece uma redução da consciência, em maior ou menor profundidade, com alterações motoras e de sensibilidade. Já na hipnose ocorrem modificações que afetam as áreas do cérebro que controlam a atenção, a concentração e a memória. A pessoa não dorme, mas pode relaxar até mais do que se estivesse dormindo; a sensibilidade aumenta, criando as condições ideais para que o processo de sugestão seja bem-sucedido. Por conta de todas essas alterações motoras e sensoriais, o paciente vai reagir e produzir respostas diferentes das que daria em circunstâncias normais.

Se não vou ficar inconsciente, em que estado vou ficar?

O estado é uma combinação de relaxamento físico extremamente profundo e aumento de acuidade mental. Essa combinação é a chave para termos acesso ao subconsciente e identificação da causa do problema.

Vou me lembrar de tudo depois que a sessão terminar?

98% dos pacientes recordam-se de tudo que aconteceu durante a sessão. Aqueles que não se recordarem, irão, num futuro próximo, recordar-se. Essa é uma proteção necessária para que o que foi identificado como causa do problema seja “digerido” totalmente e passe a não mais se manifestar através de um sintoma.

Como que o tratamento é realizado?

Identificando-se e tratando a causa do problema. Ao contrário do que algumas técnicas ainda insistem em utilizar, a reprogramação do sintoma, nós só tratamos a causa, e não os sintomas. Quando se trata do sintoma, a causa permanece guardada e ativa no subconsciente e esse paciente poderá desenvolver novos sintomas.

Como ter certeza que aquilo que foi tratado durante a sessão era realmente a causa?

Na técnica temos como dar a certeza ao nosso paciente de que o que foi identificado era realmente a causa do problema. Peço apenas que entendam que não poderei falar nesse momento como faremos isso, já que poderíamos estar criando uma sugestão que não seria benéfica para um futuro tratamento.

Todas as pessoas entram em hipnose?

Todas aquelas que possuam certo nível de conexão com a realidade e que queiram REALMENTE se tratar entram nesse estado. Digo realmente, porque nosso material de trabalho para se criar o estado descrito anteriormente de relaxamento físico e aumento da acuidade mental é proporcional, em termos de profundidade e qualidade, à motivação que o paciente apresenta em resolver seu problema. Ninguém hipnotiza ninguém que não esteja realmente querendo entrar nesse estado.

Vou dizer tudo que vier à minha mente sem censura?

Outra fantasia criada sobre a hipnose. O paciente ficará totalmente no comando da sessão. Ele poderá não dizer algo que lhe seja constrangedor e isso não o impedirá de realizar seu tratamento.

É possível não voltar de um transe?

Não existe relato desse tipo na literatura. Pode ocorrer, porém, que o transe esteja tão confortável e prazeroso que o paciente resista e demore um pouco mais para voltar. Mesmo que o hipnotizador abandone o paciente em transe, este simplesmente acordará sozinho. No entanto, se estiver muito cansada, também é possível que a pessoa passe voluntariamente para o sono natural e acorde se for chamada ou quando estiver descansada.